Três Dicas Para Alavancar o Seu Arranjo

Com o passar dos anos fiz arranjo pra muita gente, mas nada se compara ao programa Por Dentro da Produção. Gravei e gravo com os melhores músicos do Brasil em um dos melhores estúdios do Rio de Janeiro. Se eu não estivesse preparado o suficiente eu não participaria deste programa e isso é um fato.

Ao longo dessa jornada eu pude colocar em prática algumas coisas que deram certo e outras não como saber trabalhar em dupla, ouvir críticas, saber se posicionar dentro do estúdio e etc. Apesar do programa ser nosso (do Diego e meu), o Diego que é o produtor, ele dá a palavra final.

No programa a minha principal responsabilidade é elaborar o arranjo junto com o Diego, trabalhar a harmonia (caso necessário) e escrever a partitura (isso envolve a grade e as partes cavadas). O Diego fica responsável pela seção do pro tools, gravação, microfonação, mixagem e masterização. Cada um com seu respectivo papel e a edição dos vídeos a gente faz juntos.

O meu papel em conjunto com o Diego é de fato tão importante quanto, pois sem a partitura os músicos não tocam, ou seja, não gravam. Tudo tem que estar impecável, limpo, fácil leitura, com todas as informações necessárias para uma boa comunicação. Então eu resolvi dar três dicas que eu vivi e vivo durante o programa que vão ajudar na produção do seu arranjo, pois eu quero que você também esteja preparado para o mercado. 

Dica 1 – Planejamento

Tudo tem que ser planejado, sem planejamento você não faz nada na vida. Isso eu bato na tecla no curso de arranjo de base.

Dica 2 – Escrita

Nem preciso falar que a partitura tem que estar bem escrita, não é mesmo? Porém a escrita vai além das notas, cifras e layouts, estou falando da marcação de ensaio. Essas marcações são fundamentais para uma otimização na gravação, pois tudo que está na partitura, deverá estar na DAW.

Dica 3 – Músicos

De nada adianta você ter todo um trabalho e chamar o músico errado. Não adianta chamar um músico que só toca rock pra gravar bossa e vice-versa. A grande sacada aqui é chamar o músico especialista. Todo arranjo que você cria se torna um “problema” e pra resolver esse pepino só com o músico certo. Ele(a) não precisa ser famoso, basta ser especialista no estilo que você está propondo.

Não adianta estudar tudo de técnica e de harmonia se você não souber como funciona a máquina e isso só vem com a experiência. E o que eu quero dizer com isso? Quero que você saia da caixa pelo menos uma vez e grave pelo menos um arranjo seu, aí sim você vai ver que arranjar não é só escrever música, é lidar com sistema, é lidar com pessoas.

Grande abraço,

Michael Machado

21 de janeiro de 2020

0 respostas em "Três Dicas Para Alavancar o Seu Arranjo"

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Universidade Michael Machado, todos os direitos reservados. CNPJ: 32.844.874/0001-11
X